sexta-feira, 5 de maio de 2006

Semáforos

Fiquei a saber pelos noticiários e por aqui que, afinal de contas, a temporização dos semáforos é regulamentada por lei. De verdade que nunca tinha pensado no assunto. Mas como para Lisboa me estou eu nas tintas, que aquilo é Portugal e eu, felizmente, estou na paisagem, dou os parabéns à Câmara Municipal de Beja por ter sido pintado um traço contínuo ali junto ao Mercado Municipal; desta vez acertaram. É que quem vai dos lados do Liceu, apanhando o mercado ao lado esquerdo, estava sujeito a ter de esperar que quem, no desempenho da sua profissão e com toda a legitimidade, tivesse oportunidade de virar à esquerda. Parece que com a obrigatoriedade de ir à rotunda lá ao fundo a coisa ficou resolvida.
Mas como tenho sempre de incomodar um bocadinho... quem é que põe (e porquê) a gaita dos semáforos em intermitente certos dias da semana?

2 comentários:

Kicker disse...

Vê-se logo que tiraste a carta há meia dúzia de meses...ehehhehe.

Um abraço

PS – Gostei “do teu” 25 de Abril

Zig disse...

São as avarias, meu amigo. Basta um tipo dar um pontapé na caixa electrónica, ou então, faltar a luz, e já está.
Agora os semáforos à entrada de localidades é outra chatice. Alguns "disparam" a 45, outros a 50 ou 55 km/h, e outros nem disparam. Alguns ficam vermelhos sempre, só quando alguém passa, mudam. Se fores lento demais, volta ao vermelho. Por isso, por vezes sou obrigado a fazer o que muitos já fazem, ignorar estes semáforos, e claro, correr o risco de algum guarda estar escondido atrás das árvores.