sexta-feira, 4 de junho de 2010

Vuvu quê?

Como não poderia deixar de ser, o engenheiro, na sua qualidade de chefe do (des)governo, lá foi visitar a selecção "de todos nós" antes da partida para a África do Sul, onde vão tentar não passar de bestiais a bestas em 90 minutos, a julgar pela volatilidade de afectos deste povo que às vezes deixa roído de inveja qualquer mudo e conformado rebanho ovino. A mim tanto se me dá como se me deu que um rei dos autistas vá visitar seja que selecção fôr, que jante ou não com eles, que beba ou não a bica: cada um come o que quer e onde quer, com quem quer.
O que me custa é que, sendo Portugal campeão do mundo de boccia, cujo campeonato está a decorrer cá (ai não sabiam? mas sabiam do engenhocas, não é?), tendo os seus praticantes arrecadado mais medalhas que qualquer selecção olímpica portuguesa até hoje, o que me custa é que esses são filhos da outra: gostaria de saber se tiveram alguém do governo a incomodá-los durante o jantar.
E ainda me vêm falar em vuvuzelas? VuvuMERDAS!!!

2 comentários:

João disse...

Gosto dessa: vuvuMERDAS!

Abraço e bom fim de semana :-)

Trequita disse...

Também gostei da expressão final.
Há dias escrevi um post sobre as Vuvuzelas e não me ocorreu esta tua expressão tão brilhante... acho que ilustraste o sentimento geral da maior parte dos portugueses.